Nos dias atuais, em geral as jovens mulheres, têm se preocupado cada vez mais com os padrões de beleza que são postos pela sociedade. Com isso, o termo transtorno alimentar, tem sido cada vez mais o tema principal quando falamos de doenças alimentares.

O paciente que tem essas doenças, passa a colocar suas emoções nos alimentos. E em busca de um corpo perfeito, o caso vai piorando cada vez mais.

Muitas pesquisas afirmam, que, em geral, o que causa essas doenças, são alguns transtornos mentais. E que o problema, na maior parte das vezes, tem início na mente do ser humano.

Então, pensando na importância de alertar as pessoas sobre esse tema, criamos esse artigo para você, que deseja saber mais sobre esse tema, e como curar de uma vez por todas essa doença.

O que é transtorno alimentar?

Os transtornos alimentares, são doenças graves que ocorrem no corpo. Essas condições, estão ligadas a comportamentos alimentares que, de alguma forma, afetam a saúde de uma pessoa.

Então, quando falamos em transtorno alimentar, na maior parte das vezes, envolve o foco extremo no peso, no formato do corpo e nos alimentos que são consumidos dia-a-dia, levando a comportamentos alimentares perigosos.

Contudo, esses comportamentos, podem afetar muito a capacidade do seu corpo de ter uma boa nutrição. Os distúrbios alimentares, podem prejudicar o coração, o sistema digestivo, os ossos, os dentes e a boca e levar a outras doenças.

Esses transtornos, em geral desenvolvem-se na adolescência e na idade jovem adulta. Entretanto, em alguns casos, é possível que desenvolva-se em outras idades. Com o tratamento, você pode retornar a hábitos alimentares mais saudáveis ​​e, às vezes, reverter complicações graves causadas pelo transtorno.

Os transtornos alimentares mais comuns, que vemos com mais frequência, são: anorexia e bulimia.

5 Exemplos de um transtorno alimentar

Como já dito acima, os transtornos mais conhecidos, são a bulimia e anorexia. Porém, existem muitos outros além desses.

Sendo assim, hoje vamos falar um pouco sobre cada um deles, e te mostrar alguns pontos dessas doenças.

Anorexia

Uma pessoa, que sofre de Anorexia, em geral tem um medo de ganhar peso, recusa-se em manter um peso corporal saudável e tem uma visão irreal da imagem corporal.

Portanto, muitas pessoas que têm essa doença, limitam a quantidade de comida que consomem e se consideram com sobrepeso, mesmo quando encontram-se abaixo do peso.

Entretanto, essa doença, pode ter muitos efeitos ruins à saúde, como: danos cerebrais, insuficiência de múltiplos órgãos, perda óssea, dificuldades cardíacas e infertilidade. O risco de morte é maior em pessoas com essa doença.

Bulimia

A bulimia, possui como a sua ponto principal, pessoas que alimentam-se com quantidades grandes de comidas, doces e produtos industrializados, e depois geram vômitos forçados.

Contudo, os pacientes com esse transtorno não são muito magros, pelo contrário, muitos ficam acima do peso e se incomodam bastante com esse feito.

Portanto, essa doença, oferta muitos malefícios para o corpo humano, como por exemplo: insônia, desidratação, inchaço, depressão e até mesmo atraso de menstruação.

Obesidade

A obesidade, ocorre por conta de pessoas que têm o hábito de compulsão alimentar. Ou seja, é quando uma pessoa come em grandes porções e de forma intensa. Muito mais do que o próprio organismo aguenta.

Ortorexia

Com isso, acaba tendo um grande aumento de peso, gerando uma grande infelicidade com o seu próprio corpo.

É, e por incrível que pareça, pessoas que são viciadas em se alimentar somente com comidas saudáveis, também sofrem um tipo de transtorno alimentar. E esse transtorno, é conhecido como: ortorexia.

Pois é, não é só de frutas e verduras que uma pessoa pode viver.

As pessoas que têm ortorexia, evitam sal, açúcar, gorduras trans, corantes, conservantes, glúten, laticínios transgênicos e alimentos com agrotóxicos ou pesticidas.

No entanto, não é só a composição da comida que preocupa: a forma de preparo também deve ser a mais saudável possível. Em algumas práticas, alimentos crus, por exemplo, não aquece em temperaturas acima de 44º graus pois preservariam suas enzimas, benéficas a saúde.

Em muitos casos, a carne e outros itens de origem animal não entram no cardápio da dieta.

Pregorexia

A pregorexia, entre todos os citados acima, pode ser tida como um dos mais calmos e mais fáceis de ser curado.

E não, ele não tem esse nome por que as pessoas com esse transtorno comem pregos. “Preg” é originado da palavra pregnancy, que quer dizer gravides se traduzida do inglês.

Sendo assim, ele encontra-se totalmente ligado a alimentação de mulheres grávidas.

A pregorexia, é um transtorno alimentar em que a gestante fica muito preocupada com o ganho de peso e inicia uma rotina de rigorosa dieta e exercícios físicos ou então se alimenta compulsivamente para depois tentar compensar esse ato com o uso de laxantes ou provocando o vômito.

É importante destacar que nem todas as mulheres que tentam não ganhar peso durante a gravidez apresentam pregorexia e que a realização de exercícios e uma alimentação adequada são, de fato, importantes para o desenvolvimento da criança.

Quais idades mais acometidas pelo transtorno alimentar?

Como já dito acima, o transtorno alimentar pode acometer diversas idades.

Porém, essa doença é mais comum de acometer mulheres adolescentes e jovens adultas. Entretanto, possui algumas exceções, com mulheres mais velhas e também com mulheres grávidas, que é o caso da pregorexia.

Transtorno alimentar tem cura?

Sim, o transtorno alimentar tem cura!

O tratamento deve ser com um trabalho em conjunto de profissionais como psicólogos, psiquiatras e nutricionistas. Os médicos, especialistas em transtornos alimentares, devem trabalhar com o paciente e sua família para que consigam encontrar a raiz do problema.

Além disso, é importante lembrar que transtornos alimentares colocam o indivíduo num quadro clínico que precisa de cuidados. Não há um consumo correto de nutrientes e sais minerais, podendo acarretar problemas sérios de saúde, ou desenvolver outras doenças psicológicas ou, até mesmo, levar à morte.

O tratamento para transtornos alimentares vai variar de pessoa para pessoa e da gravidade do caso. Mas, é muito importante que haja um acompanhamento certo tomando todos os cuidados possíveis.

Acredito que após esse texto ficou muito mais fácil de saber sobre transtornos alimentares e ver como lidar com doenças como essa.

Então, se você deseja ler mais conteúdos como esse, e saber mais sobre transtornos alimentares, fique ligado em nosso blog e também em nossas redes sociais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.